Em períodos de maré baixa pode ser acessa, inclusive, a pé, sendo um dos visuais mais atraentes da Cidade, visto que permite o registro de fotografias da ilha para o continente. Fica entre a Praia dos Pescadores e a Praia dos Sonhos. Na sua direção, na orla da Praia dos Pescadores, encontra-se o Monumento Mulheres de Areia, uma das principais atrações turísticas de Itanhaém.

 
 
Um dos melhores pontos de mergulho do Estado, assim como a Ilha da Queimada Grande, possui em seu entorno grande variedade de peixes e pode ser alcançada de barco comum tendo em média um tempo de uma hora e quarenta minutos de lanchas. A pesca é proibida em um raio de mil metros.

 
 
Tombada como Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE), através do decreto federal n° 91.887, de 5 de novembro de 1985, é o único lugar que abriga a jararaca-ilhôa (Bothrops insularis) - serpente de espécie única, por ser hermafrodita, ora comportando-se como macho, ora como fêmea, que possui um veneno 20 vezes superior as do mesmo gênero continental, a Jararaca. A fiscalização da ilha, que possui 230.000 m², é atualmente feita pelo Ibama, órgão do Governo Federal. Possui em seu entorno o naufrágio Tocantins, cujas estruturas estão incorporadas ao fundo do mar desde 1933, tornando-se habitat de variada fauna e um dos melhores pontos de mergulho do Estado.

 
 
Segunda maior bacia hidrográfica do Estado, com mais de 2 mil Km de extensão, abriga diversas espécies de vida marinha e pode ser visitado através de embarcações turísticas. Pode ser observado de diversos pontos da Cidade. O principal é a ponte Sertório Domiciano da Silva – cartão-postal batizado com o nome do pescador que fazia a travessia da população antes de sua existência. Sob a ponte, está uma pequena parte dos 180 quilômetros navegáveis do Rio Itanhaém, onde os visitantes trocam o ar denso e poluído das metrópoles por um cenário típico de restinga. Em vez de grandes arranha-céus, o panorama é formado por árvores, arbustos, trepadeiras, bromélias, além de manguezais (ecossistemas que ficam próximos aos estuários) na embocadura dos rios.

 
 
Um dos primeiros pescadores da Cidade, Paulo Leandro de Lima, ou simplesmente, Paulo 'Pica Pau', ganhou uma escultura em sua homenagem neste ano. O local já se tornou um dos pontos preferidos dos turistas que passam pela Boca da Barra para tirar fotografias.

 
 
Um dos cartões-postais mais belos da Cidade, é o reduto das águas salgadas do Praião e das águas doces do Rio Itanhaém. Em sua orla, encontram-se duas estátuas em homenagem a dois dos primeiros pescadores da Cidade. Durante a temporada, uma das principais atrações é a tirolesa e o Campeonanto Brasileiro de Jet-Ski.

 
 
Situado à beira do Rio Preto, tem quiosques e restaurantes que oferecem durante os finais de semana pratos típicos da região, sendo ponto de parada para embarcações turísticas. Os visitantes podem degustar especialidades da culinária caiçara nos quiosques que ficam na beira do rio e alugar caiaques, que custa em média R$ 5 por 30 minutos.

 
 
© 2013 Domus Chalé. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por BrMail.org